Senta que lá vem resenha: Livro Clichê

quarta-feira, março 29, 2017

Livro: Clichê
Autora: Carol Dias
Páginas: 282
Editora: Ler Editorial
Tema: Romance, Chick-lit

Sinopse: Marina Duarte está no vermelho. Dona de dupla graduação nas melhores faculdades públicas do Rio de Janeiro, seu sonho de construir a vida nos States não está funcionando.
Decidiu se mudar para ficar perto da tia, sua única família, mas a crise não está ajudando em nada sua carreira.
Sem saber como pagar as contas do próximo mês, Marina aceita uma vaga de babá na mansão da família Manning. Ela só não podia imaginar que sua vida mudaria completamente, apenas por conhecer duas crianças e um chefe viúvo e gato, maravilhoso, cheiroso e gostoso , que precisa urgentemente de sua ajuda.








O livro conta a história de Marina, uma jovem formada em música e letras que se muda para os Estados Unidos para ficar próxima de sua tia após a morte do pai. Estando lá, ela começa a tentar erguer sua vida até que perde o emprego e as contas começam a atrasar, então ela resolve pedir ajuda para a tia para conseguir qualquer emprego para pagar as contas e a tia consegue uma entrevista de babá em uma mansão chique onde sua amiga trabalha.

Marina, que estava perdendo as esperanças, fica muito feliz com a entrevista e lá descobre mais sobre as crianças e sobre a perda prematura da mãe e que com isso, os meninos perderam também a alegria e que Dorian, o mais velho, de sete anos, vivia se metendo em confusão na escola enquanto que a irmã Alison, de quatro anos, não sorria mais e não brincava com ninguém. E como se não bastasse, o pai das crianças vivia amargurado com a perda da esposa e se afogava no trabalho.

Quando ela é contratada, logo percebe que precisa fazer alguma coisa para mudar o astral da casa e então surge a ideia de envolver Dorian com a música, que a recebe muito bem como forma de terapia, enquanto que com Ally ainda não tinha descoberto o que fazer para ajudá-la. O que ela não esperava que aconteceria é que mudando a vida das crianças automaticamente estaria mudando a vida dela também.


"Descobri que a vida em si nem sempre é algo chato e maçante, mas é clichê. Tudo é clichê. Todas as situações difíceis que você, eu e o seu vizinho passamos na vida, outras pessoas já passaram. Várias vezes. E o que achamos que era o fim do mundo, não é. Outras pessoas sofreram o mesmo que eu e você, e sobreviveram. Mas, mesmo assim, eu consigo me irritar."


Marina é uma personagem muito engraçada. Logo no início do livro ela já reclama dos clichês que ninguém gosta estarem presentes em sua vida. Diz que mesmo não gostando deles, tenta mudar ou simplesmente aceitar e conviver pacificamente.

Desde o início ela baba, literalmente, pelas crianças e faz de tudo para ajudá-las. Ela dá o seu melhor por elas e não se dá por vencida quando enfrenta algum obstáculo. Nessa parte notei uma semelhança com o filme A Noviça Rebelde (na parte em que ela sai do convento e vai cuidar dos filhos de um homem muito rico, que também perdeu a esposa e passa a se dedicar a fazer a vida das crianças o melhor possível). 

Marina é autêntica, é uma personagem bem alto astral, do tipo que não se abala com as críticas. E é uma fofa (posso dizer isso aqui?), Isso mesmo, uma fofa! Assim que conhece as crianças se apaixona perdidamente por elas. Mesmo Dorian não facilitando muito sua vida.


"Era simples. Garotas fracas e sem personalidade se apaixonavam por caras ricos, mesmo que eles fossem tremendos idiotas. Esse clichê era quase um axioma. Agora, quem não se apaixona por caras ricos que não são idiotas, mas verdadeiramente cavalheiros?"


Killian Manning é o pai das crianças, é um empresário que herdou os negócios do pai e desde que a esposa morreu ele se afundou nos negócios de tal maneira que quando sobra tempo, tenta dar um pouco de atenção aos filhos. Apesar desse fato, é um pai dedicado, que quer o melhor para seus filhos. Um homem doce e divertido mas que essa última parte ficou esquecida em algum lugar em seu interior. Kill é encantador, maravilhoso, amável e todas as ideias que Marina tem para alegrar as crianças ele se prontifica de imediato a participar.

Percebemos nos primeiros capítulos que a mansão, embora seja muito luxuosa, paira um ar fúnebre por ela. Não há fotos da esposa, Mitchie, espalhadas pela casa e tem um quarto com a porta pintada de azul, que vive sempre trancado, o que desperta a curiosidade de Marina.

Uma das coisas que eu mais gostei da personagem é que ela deixa claro, o livro inteiro, que não está ali para ocupar o lugar da mãe das crianças. E com esse pensamento altruísta, convence o senhor Manning a falar da esposa com os filhos para que a memória deles permaneçam intacta.


"Sério destino? Eu me desequilibrei e ele teve que me segurar em seus braços?
E você joga uma chuva de química bem nesse momento?
Ele é meu chefe, droga!"


Como é um livro de romance clichê, eles logo se apaixonam, mas Nina tenta repelir o chefe a todo momento, dizendo que não é certo e que são de mundos diferentes, o que não é nem um pouco convincente.

É uma história linda, leve e divertida. Que flui facilmente sem nem perceber as páginas virando. Marina realmente consegue levar alegria para aquela casa e até seu relacionamento com Dorian melhora consideravelmente, isso é, até ela e Killian começarem a se envolver.

Todos os acontecimentos são narrados em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Marina e em alguns finais de capítulos temos Killian narrando sobre como era seu relacionamento com Mitchie, como foi o casamento, o nascimento dos filhos e etc. Outra coisa que gostei muito foi a quebra da quarta parede (eu adoro quando isso acontece!!) que a autora nos proporcionou. Marina literalmente conversa com o leitor, ficamos animados com ela e tristes com ela. É uma personagem pura que emana luz.


"O clima mais estranho surgiu entre nós dois subitamente. Todos os planetas do universo se alinharam, a música era somente um sussurro e o ar ficou rarefeito. Nossos olhos se revezavam entre olhar um para o outro e nossos lábios. E, diferente da vez no corredor, seus lábios desceram sobre os meus."


O fato da quebra da quarta parede possibilita o leitor a entender melhor o personagem, seus sentimentos e pensamentos, sua maneira de agir e de reagir a determinadas situações. Eu particularmente gosto quando isso acontece porque possibilita a criação de um vínculo entre leitor e personagem.

É um romance bem leve mesmo, bem água com açúcar, de maneira que o máximo que será lido serão os beijos que Nina troca com Kill. Acho que isso foi bom porque permite alcançar um outro público, aqueles que não gostam de cenas picantes. Poderia dizer que Clichê se parece muito com um conto de fadas.

A escrita da Carol é uma delícia, envolve o leitor completamente em diferentes momentos. Nos levar a rir e ficar com o coração apertado ao mesmo tempo. Ela conduz a história com perfeição e podemos contar com uma riqueza de detalhes nas descrições de cenários e fatos. Consegui me imaginar perfeitamente nos locais. Após finalizar a leitura fiquei ávida para ler outras obras dela.


"Minha vida podia ser um dos maiores clichês do mundo, mas não era um conto de fadas com um príncipe no cavalo branco jurando amor eterno."


Além dos principais, temos outros personagens que são muito importantes também como os irmãos de Killian, que são Seth (fazendeiro casado com Brenda e tem quatro filhos) e Carter (ou Mimado Manning, como a Nina prefere chamar). Além dos próprios pais de Killian.

Outro fato que ri de chorar foram os apelidos que Marina tenta colocar em Carter. Ela tem uma coisa com apelidos que traz uma singularidade a personagem e convenhamos, se vocês conhecerem o irmão mais novo de Killian, vão perceber que Mimado Manning ficou bem a cara dele.

É claro que nem tudo são flores e além dos problemas com Dorian, Nina teve muitos outros pepinos para descascar ao longo da trama, mas isso não a fez perder a compostura e nem a alegria. Nina é uma personagem pura e sem igual, mesmo o livro apontando que haverá muitos clichês.


"A emoção que eu sentia naquele momento... Não conseguia descrevê-la. Ver tudo o que eu sentia refletido nos olhos de Killian deixava meu coração ainda mais acelerado."


Preciso dizer que o projeto gráfico está um arraso, a capa é sensacional e o título está em alto relevo. Cada capítulo começa com coraçõezinhos muito fofos, muito meigos. Esse é o tipo de livro que quando você termina tem vontade de abraçar bem forte (foi o que eu fiz mas vamos deixar isso para lá).

Mesmo sendo um romance, a história destaca a importância de uma mãe na vida de crianças e como elas terão que conviver com a ausência dela. Fala sobre família e também ressalta como devemos educar nossos filhos. Tive momentos de reflexão maravilhosos no virar das páginas.

Por fim, recomendo o livro a todos que apreciam um romance inocente e que mesmo tendo clichês, adoram a sensação que eles nos trazem. Afinal o que seria de nossas vidas sem o bom e doce clichê?






You Might Also Like

47 comentários

  1. Oi, Camila. Ganhei o livro ano passado em um sorteio e gostei muito da história, mas confesso que como um todo, a história me passou por superficial. Eu amo histórias com babás e chefes, acho bem legal mas tudo é meio morno no livro. Não tem ninguém querendo separa-los, aliás, até tem mas é uma breve aparição quase no final do livro, o que não muda muita coisa. Eu acho que esperava até mais da história, e talvez seja por isso eu tenha me decepcionado em relação a isso.
    Se você gosta desse tipo de enredo, indico para você Quase casados da Jane Costello, que é um livro super mega maravilhoso e muito fofo!
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã, bom nesse caso eu terei que discordar. Gostei muito da forma como a autora desenvolveu a história, confesso que comecei o livro achando que ele era meio bobo e fui surpreendida positivamente pela escrita dela. Não achei morno, achei bem água com açúcar, ideal para quem não gosta de romances hot, de resto gostei bastante da história.
      Obrigada pela indicação, estou indo procurar agora!!

      beijinhos!

      Excluir
  2. Ola
    Ja quero muito fazer essa leitura.. amo livros cliches, como o titulo ja sugere inicialmente e so pela sinopse ja fiquei muito intereesada. Suas impressões também foram ótimas e so me deixaram mais motivada. A capa é bem bonita por sinal <3
    Beijos, F

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é maravilhosa, o trabalho que a editora desempenhou nesse livro ficou sensacional! Leia sim e me diga se gostou depois!

      beijinhos!

      Excluir
  3. Oi, já li esse romance mega fofo e apesar de não ser meu preferido, tenho um carinho por ele e adoro recomendar e ver resenhas como a sua, com ótimas impressões. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mega fofo mesmo! Eu adorei a história! Obrigada pelo carinho!

      beijinhos!

      Excluir
  4. Só o nome do livro me faz deseja-lo fortemente. A arte gráfica está um capricho só, mas com certeza, eu adorei a trama e tenho acredito que mesmo a história sendo água com açúcar, me deixaria bem feliz enquanto leitora. Já vou adicionar agora na lista de desejos e espero comprar em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ivi! Sim o livro é muito amorzinho! Da vontade de abraçar e de apertar de tão fofo! Espero que consiga ler em breve e que se apaixone por essa história também.

      beijinhos!

      Excluir
  5. Olá,
    Amei a capa e só por ela já leria. Mas ao perceber a leveza de Marina e como ela foi capaz de transformar a vida da família eu já fiquei encantada e já quero, até coloquei no meu Skoob, ando precisando de leituras leves, de pesada ja basta a vida.
    Beijos
    Resenha de Peça-Me o Que Quiser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super concordo com você! De pesado já basta a vida! hahaha
      Leia sim, você vai amar! O que a Marina faz pelas crianças não tem explicação, é como se ela lhes devolvesse a vida! Eu amei demais esse livro!

      beijinhos!

      Excluir
  6. Olá,

    Adoro os livros da Ler Editorial, cada dia que se passa ela cresce mais e mais. Eu ainda não tive a oportunidade de conhecer o livro da Carol, mas estou louco para me apaixonar por esse romance. Eu fiz a leitura da sua resenha e até fiquei com medo de algum spoiler, pois você detalhou muito da início, mas acho que isso não vai me desanimar. Amei! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não liberei spoiler pode ficar tranquilo, quando faço isso (coisa que é rara, só aconteceu uma vez) eu sinalizei em vermelho que teria spoiler, mas geralmente não gosto muito. Mas o livro é maravilhoso, merece muito ser lido e garanto que você vai se apaixonar por Marina e Killian!

      beijinhos!

      Excluir
  7. A ler editorial é um encanto em livros.ela tem me surpreendido muito com os lançamento ainda não peguei nenhum mais ou menos .Todos foram muito bons e este está na minha lista de desejados amo a Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A editora é fantástica mesmo, eu amo o trabalho que eles desempenham e esse livro não poderia ser diferente. O livro é magnífico e a escrita da autora é deslumbrante, Leia pois você vai amar!

      beijinhos!

      Excluir
  8. Oi, não conhecia o livro e quando li o título fiquei me perguntando o porquê desse nome, mas lendo sua resenha entendi muito bem. Parece ser um livro interessante apesar de ser um romance clichê como você disse.
    Gosto de estórias que a leitura flui rapidamente. Parabéns pela resenha. beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    Realmente o livro faz jus ao nome né? Apesar de ter achado sua resenha super positiva, romances água com açucar não estão fazendo muito a minha praia ultimamente. Mas esse lance dela não se colocar como mãe das crianças, também é bem legal, porque há madrastas que forçam a barra. Enfim, anotei a dica, mas não é algo que eu tenho interesse em ler no momento. :)

    beijos!!

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Owmmm esse livro é um que quero muito ler, mas ainda não tive a oportunidade. Amo romances e clichê faz parte de quase todos eles não é?
    Saber que é uma história maravilhosa e fluida só me deixa ainda mais interessada nessa leitura.
    Amei a dica e a resenha.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura, mesmo que não goste de romances clichés.. :)

    Mesmo assim, acho bom que seja tao leve e a escrita te tenha agradado, para alem da historia e da mensagem! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Camila, o enredo parece mesmo ser leve e fofo, cheio do que o título diz: clichês! Coisa, aliás que eu adoro. Já fiquei encantada com a Marina e a forma como ela encara os problemas, principalmente em como ela tentou ajudar as crianças. Ele já estava na minha lista de interessados e gostei de ler um pouco mais sobre ele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oiii, já tinha visto outra resenha desse livro, mas como o próprio título diz, é muito clichê, o que não me empolga, pois gosto de histórias mais inovadoras. Que bom a escrita da autora é boa e envolvente.Espero ver outros trabalhos dela com ideias novas. Bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Confesso para você que torci para Marina ficar com o Mimado Manning, juro! Sou meio inversa a algumas pessoas, hahaha
    Eu amei esse livro, a historia é super fofa e a edição é linda. L próximo livro já tem capa, quero ele o mais rápido possível!

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Acho que eu iria adorar a leitura, só por esse título!
    Adorei a sua resenha, e senti como se estivesse lendo o livro de tão detalhada que está!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  16. Olá... tudo bem??
    Eu curto muito livros clichês, porque são histórias gostosinhas... histórias que faz a gente suspirar, mesmo sabendo que o casal vai se apaixonar, ficamos tão felizes que eles realmente se entregaram a paixão... eu fiquei muito curiosa pelo enredo, porque é uma história que parece muito bonita que a garota entrou na família, e acabou encantando a todos! Xero!

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Que encanto de livro! Adorei !
    E essa capa? Muito linda!
    Já anotei a dica aqui pois não conhecia a história.

    ResponderExcluir
  18. Amei sua resenha, me interessei pelo livro!!! Eu amo um romance clichê!!! Amo personagens simples e fortes, que tenham personalidades!!! Suas fotos são lindas!!!
    Com carinho
    One®
    http://onebooksoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Amei sua resenha, me interessei pelo livro!!! Eu amo um romance clichê!!! Amo personagens simples e fortes, que tenham personalidades!!! Suas fotos são lindas!!!
    Com carinho
    One®
    http://onebooksoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá, eu acho a capa deste livro muito fofa! E pelo que eu vi na sua resenha a história também é...Adoro esses romances clicês leves e divertidos principalmente para intercalar com livros que são mais tensos e pesados, para dar uma equilibrada. E por ser da Editora Corencia deve ser lindo! Bjs

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    Realmente, o livro todo parece ser um grande clichê, haha. Mas apesar disso, gostei da proposta da obra e me parece ser divertido acompanhar a nova profissão da protagonista e os seus desafios diários, além do desenvolvimento do romance 'proibido'. Dica anotada!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  22. Oi, Camila!
    Eu adoro um clichê! Fiquei louca para ler o livro, e os personagens me pareceram muito interessantes espero que a autora tenha conseguido explorar bem os personagens. Todo o enredo me deixou muito curiosa, vou ler com certeza!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  23. Oie! Ouvi clichê? Então Opa! Que é comigo mesmo! kkk Amo livros cliches bem nesse estilo dele, tanto é que o nome dele já diz tudo *--* Amei a sua dica e principalmente sua resenha, me deixou com uma vontade louca de realizar a leitura dele! Espero conseguir lê-lo em breve!

    BJss

    ResponderExcluir
  24. Olá, Camila

    Eu amo um clichê, então é o livro perfeito pra mim! Hahaha
    Antes de você mencionar Noviça Rebelde eu já tinha notado um certo ar do enredo na história.
    Legal que há uma interação direta com o leitor, só li um livro assim e achei a experiência interessante.
    Acho que seria uma leitura divertida e eu faria caso a oportunidade aparecesse.

    Beijo

    ResponderExcluir
  25. Olá,
    Tenho muita vontade de ler a obra, mas ainda não consegui.
    Para mim, Marina é uma personagem que encanta com suas características e garra. Ela não se dá por vencida e corre atrás do que acha ser o correto a fazer.
    Adorei sua resenha e ela me deu mais vontade ainda de fazer a leitura.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  26. Oi flor...li essa obra ano passado e gostei bastante, mesmo sendo tudo muito "Clichê", como é denominado o livro.
    A história é envolvente, mas não encontrei nada de novo dentro do enredo, acho que a autora poderia ter inovado com alguma temática dentro da obra.

    Abraços

    ResponderExcluir
  27. Olá Camila!
    Já ouvi muitos elogios para esse livro e tenho muita vontade de ler ele.
    Acho a ideia de a protagonista mostrar que não quer substituir ninguém é bem interessante, pois tira aquela impressão que temos que madrastas querem substituir as mães. Mesmo sendo um romance clichê, é uma leitura que tenho vontade de fazer e que espero gostar, como você.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  28. Olá!
    Que resenha bem clara, bem feita!
    Eu tô fugindo no momento de livros de qualquer gênero previsível (tô em crise literaria) aff
    Mas esse romance me parece uma ótima pedida pra quem quer apenas se distrair lendo uma boa história. 😂

    ResponderExcluir
  29. Cami que livro mais lindo Apaixonada, super combina comigo rsrsrs....

    ResponderExcluir
  30. OOi!
    Esse livro é um amoooor!
    O que mais gostei nele foi esse bom humor dos personagens. A todo momento eu me pegava caindo na risada. kkkkkk
    Outro ponto positivo foi o fato da protagonista falar diretamente com nós leitores. Parece que estamos sentados ao lado dela escutando-a contar sua história. :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  31. Oii, tudo bom?
    Não conhecia esse livro mas ele já se declara um clichê pelo nome né? rs E que clichê fofo parece ser!! Gosto muito de romances bonitos e saber que além deste ainda tem a abordagem da importância de uma mãe na vida de uma criança só me deixou ainda mais curiosa. Curti saber que a personagem quebra a quarta parede e interage com o leitor. Só conhecia isso em peças de teatro e em dom casmurro, quero ver como funciona nesse livro.
    Sugestão anotada!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Conheci a autora e o livro em um evento que organizei ano passado, ela é bem simpática e solícita e adorei quando explicou o pq de ter escrito um livro com esse título. Eu, particularmente, não gosto muito de romances, em especial esses clichês, mas pra um dia em que eu procurasse algo novo e leve, leria com certeza!

    ResponderExcluir
  33. Não costumo ler muitos clichês, mas esse parece ser aqueles que te tira de uma ressaca, vou anotá-lo aqui para quando nenhuma leitura parecer fluir.
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Olá, tudo bem?

    Já tinha visto esse livro por aí, mas nunca tinha parado pra ler algo sobre ele, não que me lembre. Achei o título dele muito bacana, ousado até, digamos assim, porque, de certo modo, pode afastar leitores...

    Clichê, quem foi que disse que não pode ser bom, não é mesmo? Que legal que o livro te agradou, confesso que a capa me é atrativa, é fofinha. XD
    Dica anotada!

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  35. Olá!

    Adoro clichês! Esse é o tipo de livro que eu leria com certeza! Já vi várias resenhas sobre ele e essa capa é um amor!!

    ResponderExcluir
  36. A história parece ser muito gostosa de ler, às vezes tudo o que a gente precisa é de um clichê né? Eles são a melhor cura de ressaca literária.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  37. Olá
    Bom pelo nome podemos ver que é um romance clichê, mas quem não gosta né. Ainda mais para curar aquela ressaca literária. Achei o enredo bem comum, mas legal a capa é lindíssima e que diagramação é essa em. Eu bem queria esse livro.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  38. Oie
    ai que amor, parece ser uma leitura muito fofa, já tinha visto outras resenhas e tenho uma certa curiosidade desde que lançou pois adoro romancinhos assim para passar o tempo, bela resenha

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  39. Não sou muito fã de clichês, haha! Nem de romances, então esse livro não é muito apelo para mim, embora a capa seja muito fofa!

    E claro que ela tem que deixar claro que não é a mãe das crianças, é só a babá! Hunf. Mas gostei da diagramação do livro, ficou bem bonitinha!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir